Tudo aquilo que não te contaram sobre exercícios físicos

A prática (ou a vontade de realizar) de exercícios físicos gera muitas dúvidas.

Ao longo dos meus anos de experiência como profissional de educação física, recebi diversas perguntas e outras vezes ouvi dezenas de afirmações sobre a prática de exercícios físicos.

Assim como no futebol todo mundo é um pouco treinador quando se trata do seu time, na hora de malhar aparecem muitos “experts” em educação física que acabam passando orientações sem muito estudo ou embasamento científico.

Existem também uma série de “sabedoria popular” sobre alguns tópicos da saúde, que por ser passado de um para o outro ao longo do tempo acabaram se tornando verdades. Sabe aquela mentira contada muitas vezes?

Por isso, separei algumas perguntas e “crenças” que mais me deparei ao longo de minha carreira e vou respondê-las neste artigo, no intuito de lhe ajudar a melhorar sua saúde e alcançar seus objetivos.

Maximiza mais!

Assine nossa lista VIP e receba os artigos do blog no seu e-mail

Qual o melhor tipo de exercício para emagrecer?

O melhor exercício é aquele que você gosta e que pode fazer regularmente. De nada adianta a pessoa saber que correr gasta mais calorias do que pedalar se ela não gosta de correr ou tem algum motivo (uma lesão por exemplo) que a impeça de correr.

O importante é ter regularidade, variar as atividades e equilibrar o volume (duração) e intensidade (dificuldade). Caminhar, correr, pedalar, nadar, malhar… Seja lá o que você gosta e pode fazer, o que vale é sua regularidade.

A maioria das atividades tem seus benefícios e em geral elas se complementam. Lembrando que emagrecer não é simplesmente perder peso, mas sim gordura corporal e isso não ocorre de um dia para o outro. Tem de ter paciência, regularidade e equilíbrio.

Devo alongar antes do exercício?

Taí um dos maiores mitos relacionados à prática de exercício físico.

Até hoje ainda é muito comum ver pessoas alongando antes do treino, porém isso prejudica (e muito) seu rendimento.

Quando você alonga, está relaxando sua musculatura, diminuindo o fluxo sanguíneo na região, recrutando menos unidades motoras (quanto mais unidades motoras recrutamos, mais força geramos) e isso diminui a força que os músculos irão produzir.

Antes do treino, deve ser realizado aquecimento (exercícios leves como caminhada, trote, movimentação dos braços) para que a região receba mais sangue e nutrientes e a temperatura muscular suba (com isso as reações bioquímicas ocorrem mais rápida e facilmente e há maior produção de força).

Se você vai malhar peitoral, por exemplo, depois de alguns minutos caminhando ou trotando, pode fazer alguns exercícios para peitoral com pouca carga. Isso vai direcionar o fluxo sanguíneo para os músculos que irão trabalhar. Ou seja, antes do treino, aqueça!!!

Quero emagrecer. Devo malhar em jejum?

Não!!! Nunca!!!

Além de dar um tiro no próprio pé você corre um sério risco: hipoglicemia (glicose sanguínea baixa) e isso pode causar vários problemas como enjôo, confusão mental e até mesmo a morte.

Você pode até engordar malhando neste estado, pois em jejum seu organismo irá extrair energia dos músculos e perdendo massa muscular seu metabolismo diminui, com isso seu gasto calórico diário é menor.

Quando fazemos exercício físico, nossa glicose sanguínea diminui, pois os músculos a utilizam como fonte de energia.

Se você estiver em jejum, irá diminuir uma coisa que já vai estar baixa. Vai faltar energia pro treino, ele será prejudicado e o gasto calórico será menor.

Leia Também  A importância do estilo de vida jovem

Se você fizer exercício em até 20 minutos depois de comer, pode ser um carboidrato com liberação rápida de energia (o famoso índice glicêmico) como uma banana.

Se passar de 20 minutos pode ser uma torrada ou fatia de pão integral com queijo minas.

Lembrando que a alimentação após o treino é essencial para que os resultados sejam alcançados.

Dúvidas sobre o que comer depois do treino? Fique ligado aqui no blog.

Para emagrecer, tenho de fazer exercício em intensidade leve e em longa duração?

Esse representa um dos maiores mitos da educação física.

Até hoje é muito comum as pessoas acharem que para queimar gordura tem de se exercitar numa intensidade baixa e por um longo tempo.

O famoso 1 hora a 60% de minha capacidade.

Não há perda de gordura durante o exercício. Ou seja, ninguém emagrece durante a prática. O emagrecimento ocorre quando há um déficit calórico (ou seja, quando você gasta mais calorias do que consome).

Exemplo: somando seu gasto calórico do treino + sua taxa metabólica basal você gastou 2400 kcal. Se consumir 2000 kcal, teve um déficit de 400 kcal. Para perder 1kg de gordura, você precisa de – 9000 kcal (por isso é impossível uma pessoa EMAGRECER mais do que 4 a 5 kg num mês).

Portanto, se quer emagrecer, tenha um alto gasto calórico no treino, diminua seu consumo e eleve sua TMB (taxa metabólica basal).

Sem dor sem ganho?

O famoso no pain no gain até hoje reside nas academias e clubes.

Trata-se de um pensamento ignorante e típico de quem é adepto ao treino sempre pesado.

O descanso, o treino regenerativo são fundamentais. Quase sempre a dor é oriunda da regeneração das fibras musculares (que se rompem com o exercício, se recuperam e ficam mais fortes e resistentes).

Você pode ter inúmeros benefícios fisiológicos (como por exemplo redução das pressões arteriais sistólica e diastólica, glicemia de jejum e ganho de condicionamento e massa muscular) sem sentir dor alguma.

Lembre-se: dor é um sinal de defesa do organismo. Quase sempre indica que algo não está legal e precisa ser corrigido.

Portanto se você sempre fica dolorido, é bom repensar na intensidade e volume de seu treino antes que termine com uma lesão.

Conclusão

Não saia por aí fazendo atividades físicas por conselhos de amigos ou colegas de academia que se dizem “entendedores” só por que malham a 1 ou 2 anos.

Procure sempre a orientação de especialista antes de tomar qualquer atitude com relação a sua saúde e seu corpo.

Não esqueça também de contar com a Maximiza.se para te ajudar a alcançar a melhor versão do seu corpo.

Portanto, há mais perguntas? Deixe nos comentários e continue acompanhando nossos artigos semanais aqui no blog.

Personal Trainer
follow me

Leia Também